O QUE É?

A manometria esofágica é um exame complementar de diagnóstico que permite avaliar o movimento (motilidade) do esófago, que corresponde ao órgão que liga a garganta ao estômago.

PARA QUE SERVE?

A manometria esofágica permite diagnosticar doenças da motilidade do esófago. É frequentemente pedida em pessoas com dificuldade em engolir alimentos ou líquidos (disfagia), assim como em indivíduos com suspeita de doença de refluxo gastro-esofágico. Nestes últimos, este exame é realizado juntamente com a pHmetria esofágica de 24h (cujo texto explicativo pode encontrar aqui). A manometria esofágica permite diagnosticar doenças como a acalásia.

QUE CUIDADOS DEVO TER ANTES DO EXAME?

Para a manometria esofágica deve estar em jejum pelo menos 4 horas antes do exame. Normalmente não é necessário parar nenhuma medicação previamente ao exame.

COMO SERÁ O EXAME?

A manometria esofágica consiste na introdução de uma sonda (um tubo de plástico) fina e flexível por uma das narinas. Essa sonda irá passar pela garganta, por todo o esófago, até chegar ao estômago. Esta sonda encontra-se ligada a um aparelho que permite analisar os movimentos do esófago em toda a sua extensão.

Durante o exame ser-lhe-á dado a beber água ou soro para analisar o funcionamento do esófago. Em algumas situações poder-lhe-ão pedir para engolir uma gelatina/iogurte ou mesmo uma refeição sólida (como pão).

No final do exame a sonda será retirada. O exame dura habitualmente menos de 30 minutos e depois poderá retomar a sua atividade habitual.

Não é possível realizar este exame com anestesia ou sedação uma vez que é necessária a sua colaboração durante o exame.

QUE RISCOS ESTÃO ASSOCIADOS A ESTE EXAME?

A colocação da sonda não é habitualmente dolorosa, podendo causar algum desconforto ou náusea na sua passagem pelo nariz e garganta, podendo ser utilizada uma anestesia tópica. Raramente pode ocorrer um ligeiro sangramento no nariz ou tosse irritativa, que são autolimitados. Uma vez a sonda colocada, o resto do exame é habitualmente bem tolerado.