O QUE É?

A síndrome do intestino irritável (SII) é uma patologia crónica que afeta o tubo digestivo. Estima-se que afete mais de 1 em cada 10 adultos em todo o mundo e é mais frequente em mulheres.

A causa não é totalmente compreendida, mas sabe-se que resulta da interação entre o cérebro e o intestino. Fatores como alterações da motilidade intestinal, da microbiota intestinal, a hipersensibilidade visceral e o stress podem desempenhar um papel. A associação com patologias como a ansiedade e depressão é comum, apesar de estas não serem a causa da SII.

QUAIS OS SINTOMAS DA SÍNDROME DO INTESTINO IRRITÁVEL?

A dor abdominal crónica e recorrente é o principal sintoma da síndrome, surgindo associada a alterações do trânsito intestinal, diarreia e/ou obstipação. Frequentemente ocorrem, também, sensação de distensão abdominal e gases. Os sintomas podem ter períodos de agravamento e de alívio e podem ser desencadeados por alguns alimentos e situações de stress.

COMO É FEIRO O DIAGNÓSTICO?

O diagnóstico é feito através da avaliação clínica pelo médico, não existindo nenhum exame específico para o diagnóstico da SII. Em alguns casos, o médico poderá ponderar a realização de estudos complementares para excluir outras doenças.

EXISTE TRATAMENTO PARA A SÍNDROME DO INTESTINO IRRITÁVEL?

A síndrome do intestino irritável tem, habitualmente, um curso crónico e não existe nenhum tratamento eficaz para todos os doentes, devendo ser individualizado. A maioria dos doentes consegue um bom controlo dos sintomas com modificações no estilo de vida e alimentação, por vezes, com o apoio de fármacos e tratamentos psicológicos.

A prática de exercício físico regular e modificações na alimentação com aumento da ingestão de água e evicção de alimentos que possam desencadear os sintomas podem ser benéficos. O apoio de um Nutricionista pode ser útil.

Quando necessários, existem tratamentos farmacológicos seguros e eficazes para a SII. Estes podem ser dirigidos ao alívio da dor, como analgésicos e antiespasmódicos, ao tratamento da diarreia ou da obstipação, ou à modulação da microbiota intestinal, como probióticos ou antibióticos com ação local.

A SÍNDROME DO INTESTINO IRRTIÁVEL TEM IMPACTO NA QUALIDADE DE VIDA?

A síndrome do intestino irritável pode ter um impacto significativo na qualidade de vida dos doentes afetados. A dor abdominal e as alterações do trânsito intestinal podem ser incapacitantes e condicionar absentismo laboral e procura frequente de recursos de saúde.

Relativamente ao prognóstico da SII, salienta-se que não tem risco de evoluir para cancro colorretal nem para doenças inflamatórias do intestino.